Rio-Máu

APL 3423

Parece que o nome d’esta freguezia procede do rio Éste (ou Déste), por ser n’estes sitios muito tortuoso; mas segundo a tradição, deu-se-lhe o nome de Rio-Máu, por que por baixo d’elle ha profundas cavernas e galerias, defendidas por dragões, serpentes e outros bixarocos medonhos, que guardam thesouros encantados, de grande valia.

Fonte Biblio PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.Tomo VIII, p. 208

Place of collection Rio Mau, VILA DO CONDE, PORTO

Narrativa

When XIX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications