S. Maria Madalena

APL 156

S. Maria Madalena era prostituta e namorava um rapaz. Quando ela morreu, nã se sabia a razão de nã lhe levantarem um falso testemunho depois da morte.
 Um dia, andava o rapaz no cemitério e na cova dela andavam a tirar os ossos para os porem no ossário. Sem querer, deu um pontapé num osso e disse:
 — Dei um pontapé numa puta!
 — Obrigado, já me salvaste! — respondeu a voz de Maria Madalena e, foi então que se sôbe qu’ela era santa.

Fonte Biblio GRAÇA, Natália Maria Lopes Nunes da Formas do Sagrado e do Profano na Tradição Popular Lisboa, Colibri, 2000 , p.201

Place of collection Margem, GAVIÃO, PORTALEGRE

InformanteArmandina de Matos (F), 47 y.o., Margem (GAVIÃO) PORTALEGRE,

Narrativa

When XXI Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications