Sã marcos

APL 448

Era um homa casado e a mulher trocou-o por ma barreguéda de figos lambazes. Por isso diz o povo que o Sã Marcos que é-i-a vinte cinco d’Abril deit’às figos iambazes abaixo.
 Dixe à mulher que s’ia a correr mundo.
 — E é tamém vou contigo, dixe ela pra-i-cle.
 Saíram nos dois. Tchegaram já a ma grande lonjura onde stavam uns matagais.  — Vamos aqui a descansar, dixe ele pra-i-ela.
 Assantaram-se e ele détou a cabeça no colo dela e ela começou a catá-lo. Inda bem não, ele morreu ca cabeça no colo dela. Ela como no sabia o que l’havi de fazer, cortou um molho de mato e pôs-lo à cabecêra. E conseguiu a cortar mato e a pôr-lo por cima. Vei-se imbora pra casa e deixou-o lá a-i-ele.
 Steve set’anos sim tchover, mas no faltava o germe nim faltava a-i-áugua: era bastante haver um santo na terra. Mas houve ma núiva d’anjos que dezia a quem se queixava de no tchover:
 — Alevantai Marcos da terra, qu’incanto stever Marcos na terra no tchove.  Foram na ter ca mulher pra l’ela dezer onde stava Marcos. Ela dava-se por invragonhada e dezia que no sabia dele. Mas àdepoi vei a justiça a apartá-la e foi atão qu’ela foi drêta à sítio onde el stava.
 Tchegou lá e nada le tinha tocuado, nim fromigas nim outro bitcho, como se stevesse vivo. Alevantaram-no prà ingreja im processêo.
 Cá im Monsanto, no dia de Sã Marcos, vestiam na cruz de flores e ia lá o padre a dêtér-l’a bença im memória disto. Cando havia a reuniã dos santos, conforme agora há dos padres e Noss’Senhôr dava-le os sês parceres, Marcos fequiéva de trás, muito acomodadinho, e dezia-le Noss’Senhôr:
 — Atã, Marcos, que pedes tu? No precisas de nada?
 — Peço-le que de todas as almas que de mim forem devotas que nenhuma se perca. Dixe-l’o Senhôr:
 — Ai Marcos, hás-de ganhar poucas. Quem s’alembra de Marcos?
 Inda eu era galeota nova cando me contaram nisto.
 

Fonte Biblio BUESCU, Maria Leonor Carvalhão Monsanto, Etnografia e Linguagem Lisboa, Editorial Presença, 1984 [1958] , p.130

Place of collection Monsanto, IDANHA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

InformanteAntónia Zefa (F), Monsanto (IDANHA-A-NOVA) CASTELO BRANCO,

Narrativa

When XX Century, 50s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications