Salto (2)

APL 3429

No plató que fica ao S, está a capella de Nossa Senhora do Salto. Eis a lenda d’esta Senhora:
    Abaixo do templo, está um penhasco, entre castanheiros e matto, e n’elle (penhasco) se vê uma lapa ou gruta, onde umas pastorinhas das aldeias de Alvares, e Senande, que por alli apascentavam os seus gados, acharam uma imagem da Virgem.
    O povo lhe construiu, junto ao rochedo, uma ermida; e, de uma fonte, proxima manava, não só agua, mas tambem vinho, azeite e vinagre, para os operarios, em quanto duraram as obras; e o rio os fornecia abundantemente de peixe.
    O apparecimento da Senhora, foi em dia da Ascenção de Christo, e por isso se faz n’esse dia a festa da padroeira,
    Perto da ermida, existem as ruinas de uma pequena casa, onde consta ter passado os últimos annos da sua vida, uma devota da padroeira (esta é de pedra de Ançan, e tem 0m,60 de alto). A romaria que se faz á Senhora do Salto, costuma ser muito concorrida.

Fonte Biblio PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.Tomo VIII, p. 358

Place of collection Salto, MONTALEGRE, VILA REAL

Narrativa

When XIX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications