Vizella (Santo Adrião)

APL 3470

N’esta freguezia, em uma elevação pouco distante da egreja parochial, existe uma capella sob a invocação de Nossa Senhora da Tocha, no sitio onde outr’ora esteve uma povoação pre-romana, um Castro, como indicam numerosos vestigios que ainda hoje ali se vêem.
    A lenda de Santa Capelluda, imagem que se encontra na dita capella, advogada das parturientes, tanto christãs como gentias e mouras, é conservada viva entre todos os moradores do Castro. Quando estavam em vesperas d’alliviar-se, as mouras apegavam-se com a santa, clamando: Santa Capelluda me valha! Santa Capelluda me valha! mas livres do susto, punham-se a varrer a casa, gritando: Capelluda fora! Capelluda fora!
    Uma moura vive encantada na capella e tem sido vista por mais d’uma vez sob a figura d’uma cobra amarella, – diz a lenda.
    Uma pedra branca, disputada por dois lavradores para os seus trabalhos de gradar a terra, atirada ao Vizella transformou-se n’uma rapariga, que foi salva pelos contendores – Santa gente!...

Fonte Biblio PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.Tomo XII, p. 1955

Place of collection Vizela (Santo Adrião), VIZELA, BRAGA

Narrativa

When

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications