The Devil

Results 26 thru 50
Page 2 of 4       < 1 | 2 | 3 | 4 >

APL 2916
[esponjinhos]

SALVADO, Maria Adelaide Neto, Remoínhos, Ventos e Tempos da Beira, s/l, Band, 2000 , 37-38
Salgueiro Do Campo (CASTELO BRANCO) CASTELO BRANCO None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1619
Fumo transformado em gato negro

SARMENTO, Francisco Martins, Antígua, Tradições e Contos Populares, Guimaraes, Sociedade Martins Sarmento, 1998 , 109
- (GUIMARÃES) BRAGA

Viu-o a Bragança em Santa Clara, às nove horas da noite, quando rezava por cima dos claustros. O fumo era avermelhado; foi descendo rapidamente e, chegando ao chão ...

[Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 2822
Lenda da Campainha de Bronze

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume III, pp. 97-101
Monsanto (IDANHA-A-NOVA) CASTELO BRANCO None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 253
Lenda da Fraga dos Cães

ROSÁRIO, Serafim do, Terras de Vimioso: Retalhos de Literatura Oral, [Vimioso], sem editora, s/d , 97
Santulhão (VIMIOSO) BRAGANÇA
Motifs: C331.,

Diz-se em Santulhão, que no lugar do Panascal, em frente a Campo de Víboras, nas ladeiras, do rio Maçãs, há uma fraga, a fraga da “Pita Preta ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1821
Lenda da Moura Encantada em Cabra da Vila de Loulé

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Loulé (São Sebastião) (LOULÉ) FARO

Outra história [que] vou contar: sobre Mouras e Mouros, evidentemente. Ora, um artista desta vila, desta mesma vila de Loulé, já falecido, ia para casa de seus pais, que ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1760
“Lenda da origem dos moinhos”

AA. VV., -, Inquérito Boléu (recolhas inéditas), Coimbra, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, , 52-55
Quintela De Azurara (MANGUALDE) VISEU

Conta a lenda sobre a origem dos moinhos que o diabo se lembrou de contruir um dia um, para moer bichos.
Mas era costume submeter os seus engenhos á apreciação ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 491
Lenda das unhas do diabo

VIANA, António Manuel Couto, Lendas do Vale do Lima, Ponte de Lima, Valima, Associação de Municípios do Vale do Lima, 2002 , 36-37
- (PONTE DE LIMA) VIANA DO CASTELO
Types: 3025, 760 B,

Era uma vez um escrivão, natural de Ponte de Lima, vila muito antiga, banhada pelo rio Lima, ali atravessado por uma elegante ponte de pedra, obra dos romanos, cujas ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2885
Lenda da Tentação Infernal

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume IV, pp. 2247-253
- (MOGADOURO) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2722
Lenda de Alco e Baça

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume I, pp. 267-273
- (ALCOBAÇA) LEIRIA None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2726
Lenda de Cadima

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume I, pp. 301-308
Cadima (CANTANHEDE) COIMBRA None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2871
Lenda de Frei Gil de Santarém

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume IV, pp. 125-130
- (SANTARÉM) SANTARÉM None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2881
Lenda de São Pedro e dos Dois Irmãos

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume IV, pp. 211-215
- (AVEIRO) AVEIRO None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2856
Lenda do Milagre da Nazaré

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume IV, pp. 9-14
Nazaré (NAZARÉ) LEIRIA None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 837
Lenda do moinho das “Calhondras”

VILHENA, M. Assunção, Gentes da Beira Baixa, Lisbon, Colibri, 1995 , 102-103
- (PROENÇA-A-NOVA) CASTELO BRANCO

Antigamente, havia um moinho — hoje chamado “moinho das calhondras” mas só já há uns vestígios — junto a uma ribeira. Havia lá um moleiro que trabalhava noite e dia para ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1254
Lenda do Salto do Cavalo

FURTADO-BRUM, Ângela, Açores: Lendas e outras histórias, Ponta Delgada, Ribeiro & Caravana editores, 1999 , 79-80
Santa Bárbara (PONTA DELGADA) ILHA DE SÃO MIGUEL (AÇORES)

Conta-se que o nosso rei D. Pedro gostava muito de ir à caça. Um dia estava aborrecido de tudo, pois estava nos Açores, aqui em S. Miguel, por causa ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 1322
Lenda dos diabretes

FURTADO-BRUM, Ângela, Açores: Lendas e outras histórias, Ponta Delgada, Ribeiro & Caravana editores, 1999 , 151-152
Angra (Sé) (ANGRA DO HEROÍSMO) ILHA TERCEIRA (AÇORES)

Era a noite de vinte oito de Outubro, dia em que a igreja lembra os santos Simão e Judas e em que o povo acredita ser a noite da ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2496
Lenda dos Labregos

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
- (HORTA) ILHA DO FAIAL (AÇORES) None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2719
Lenda dos Quatro Irmãos

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume I, pp. 241-246
Sande (São Martinho) (GUIMARÃES) BRAGA None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2888
Lenda dos Raminhos de S. João

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisbon, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume IV, pp. 275-280
Cambas (OLEIROS) CASTELO BRANCO None [Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 28
Malefício na encruzilhada

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 25
- (TAROUCA) VISEU

Aí pelo dia 23 de Dezembro, devia ser meia-noite, eu ia daqui, de Eira Queimada, para Gouviães. Para encurtar caminho, meti por um atalho. Chego acolá acima, numa encruzilhada ...

[Convinced Belief] [Oral transcription]

APL 2197
O bezerro de ouro

PARAFITA, Alexandre, O Tesouro dos Maruxinhos: Mitos e Lendas para os Mais Novos, Lisbon, Oficina do Livro, 2008 , 18
Cimo De Vila Da Castanheira (CHAVES) VILA REAL

One time a very ambicious man persuaded a nearby priest for them to go both to the Castle of the Bad neighbour to break the spell of the golden calf ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2966
[O Borrego Negro]

JANA, Isilda, Histórias à Lareira, Abrantes, Palha de Abrantes, 1997 , 47-48
Vale De Mós (ABRANTES) SANTARÉM None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1737
[O Burro]

AA. VV., -, Literatura da tradição oral do concelho de Vila Real, s/l, UTAD / Centro de Estudos de Letras (Projecto: Estudos de Produção Literária Transmontano-duriense),
Mateus (VILA REAL) VILA REAL

Era um burro que ia por Sandeves acima e depois levava um homem a cavalo.
E um dia iam detrás dele p’ra ver s’apanhavam o burro e ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3545
[O Cabeço da Velha]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 215-216
- (BRAGANÇA) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 556
O cavalo mágico

MOURA, José Carlos Duarte, Contos, Mitos e Lendas da Beira, Coimbra, A Mar Arte, 1996 , 16
- (CASTELO BRANCO) CASTELO BRANCO

Era uma vez uns grupos de casais que foram a acampar atrás do posto da Polícia em Toulosa. Nessa noite o burro da minha tia começou aos ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]


Results 26 thru 50
Page 2 of 4       < 1 | 2 | 3 | 4 >