Period of the "Reconquista"

Results 1 thru 25
Page 1 of 4       1 | 2 | 3 | 4 >

APL 358
A cana verde

PINHO, Isabel, Contos e Lendas da Serra Nostra, S. Pedro do Sul, Câmara Municipal de S. Pedro do Sul, 1998 , 17
São Pedro Do Sul (SÃO PEDRO DO SUL) VISEU

Numa aldeia perto de S. Pedro do Sul existe uma casa, que tem um brasão de origem moura.
 Diz o povo que viveu nessa casa um nobre chamado Hazabar ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 889
A Cova da Moura

CAMPELO, Álvaro, Lendas do Vale do Minho, Valenca, Associação de Municípios do Vale do Minho, 2002 , 195-197
Cornes (VILA NOVA DE CERVEIRA) VIANA DO CASTELO

Em tempos que lá vão, quando os mouros e cristãos ainda viviam próximos uns dos outros, apesar de inimigos, uma bela Moura ficou perdida de amores por ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1774
[A Floripes]

AA. VV., -, Tradição Popular Algarvia, Faro, Direcção Geral de Educação de Adultos, s/d , Lendas
Olhão (OLHÃO) FARO

Quando eu morava lá em baixo ao pé do largo da feira, juntavam-se muitos pescadores já de idade, no armazém da minha sogra e contavam esta história:
 Havia ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 707
A lenda da cova da onça

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 53-61
- (OLHÃO) FARO

Naquele tempo em que os mouros
Traziam, presos p’las mãos,
Os povos do nosso Algarve,
Que todos eram cristãos,

Naquele tempo, dizia,
Até as ervas do ch ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 242
A lenda da fonte mouro

DELGADO, Manuel Joaquim, A Etnografia e o Folclore no Baixo Alentejo, Beja, Assembleia Distrital de Beja, 1985 [1956] , 230-231
- (BEJA) BEJA

A Nordeste da cidade de Beja, a pouco mais de meia hora de caminho, a pé, ainda hoje há uma horta cuja fonte de boa água fresca corre de noite ...

[Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 699
A lenda da fuzeta

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 13-14
Fuseta (OLHÃO) FARO

Diz a lenda... era uma vez,
Em tempos que já lá vão,
Que ao pé do mar existiu
Terra de vinho e de pão.
 
Era ali que à noite ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 1787
[A Lenda da Moura Floripes]

AA. VV., -, Tradição Popular Algarvia, Faro, Direcção Geral de Educação de Adultos, s/d , Lendas
Olhão (OLHÃO) FARO

Nas proximidades de Olhão e perto do armazém do Senhor Fonseca existiu outrora um moinho vulgarmente conhecido pelo “Moinho do Sobrado”. Neste mesmo local e muito antes de ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1968
A Lenda da Moura Floripes

PIRES, Conceição, Elucidário, Cidade de Olhão da Restauração , Olhao, Edição do Autor, 2001 , 179
Olhão (OLHÃO) FARO

No sítio do Moinho do Sobrado, havia antigamente uma casa, onde aparecia à janela, noite fora, uma formosa mulher vestida de branco.
O único que se atrevia a andar por ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 246
A lenda da moura salúquia

DELGADO, Manuel Joaquim, A Etnografia e o Folclore no Baixo Alentejo, Beja, Assembleia Distrital de Beja, 1985 [1956] , 244-250
- (MOURA) BEJA

A Lua elevava-se das bandas do Levante, pondo um orvalho de prata nas campinas frescas e perfumadas que circundavam a pequena povoação de Arucci-a-Nova.
 Numa ponta da vila árabe ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 241
A lenda das amendoeiras

DELGADO, Manuel Joaquim, A Etnografia e o Folclore no Baixo Alentejo, Beja, Assembleia Distrital de Beja, 1985 [1956] , 226-227
- (BEJA) BEJA

Existiu em terras do Algarve, no tempo do domínio muçulmano na Península Hispânica, uma moita encantadora e bela de nome Dinorah, filha de Aghar.
 Nesse termo ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 2077
“A lenda das mouras encantadas”

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Estoi (FARO) FARO

       Esta historia foi-me contada pelo meu avô, que já faleceu há bastantes anos, é a historia da moura encantada, não é bem uma historia, é mais uma lenda não é, que historia ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 245
A lenda das três mouras encantadas

DELGADO, Manuel Joaquim, A Etnografia e o Folclore no Baixo Alentejo, Beja, Assembleia Distrital de Beja, 1985 [1956] , 240-244
- (LOULÉ) FARO

 
 O governador mouro de Loulé tinha três filhas: Zara, Lidia e Cossina. Eram três irmãs qual delas a mais prendada de virtudes e excelências que faziam ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 704
A lenda da zorra berradeira

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 37-42
- (PORTIMÃO) FARO

Quando eu era um anjo feito
Assim de bibe e calção,
Ouvia, por noites longas,
Que até metia aflição,

Aquele uivar tão cansado,
Tão triste, e ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 701
A lenda de bela mandil

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 16-20
- (OLHÃO) FARO

Em tempos que já lá vão,
Diz a lenda, não sou eu,
Em Mandil, à beira mar,
Linda moirinha viveu...

O seu castelo doirado
Era uma estrela do c ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 709
A lenda de montechoro

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 68-73
Albufeira (ALBUFEIRA) FARO

Quando El-Rei de Portugal
O Gharb tinha na mão,
Diz a lenda que, afinal,
Ele amou como um cristão.

Naquele tempo passado,
Era Ahline, podeis crer,
Linda moira ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 703
A lenda de okxõnubâ

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 29-36
- (FARO) FARO

Aquela azenha em ruínas,
Posta nas abas do monte,
Tinha, só, por companheira,
A voz cantante da fonte.

Não se ouviam, como outrora,
Os seus braços trabalhar ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 719
A lenda de paderne

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 146-151
Paderne (ALBUFEIRA) FARO

Essa fonte que sorria
Ao rosto de quem passava,
Quer de noite quer de dia,
Não sorria, mas chorava.

É que tinha dentro dela,
Quando a gente a ouvia bem ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 716
A lenda de tavira

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 120-127
Tavira (Santa Maria) (TAVIRA) FARO

Diz a lenda mais antiga
Das lendas que eu cá conheço,
Que uma moita rapariga
De olhar brilhante e travesso,

Que por nome era Taah Billa
E morava ali ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 109
A lenda do cavaleiro cristão

AFONSO, Belarmino, Raízes da Nossa Terra, Bragança, Delegação da Junta Central das Casas do Povo de Bragança, 1985 , 100-103
Vila Verde (VINHAIS) BRAGANÇA

Quando os Mouros dominavam quase toda a Península Ibérica e batiam já em retirada, a norte e nordeste da mesma, havia um cavaleiro cristão, valente e audacioso ...

[Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 702
A lenda do rio seco

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 16-20
- (FARO) FARO

Diz a longa tradição
Que foi, por nossas avós,
Passada de mão em mão
Ou, talvez, de voz em voz,

Que naquel’ lugar havia
Um po ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 717
A lenda dos olhos de água e da barra da fuzeta

LOPES, Morais, Algarve: as Moiras Encantadas, s/l, Edição do Autor, 1995 , 128-135
Fuseta (OLHÃO) FARO

Se há lendas do tempo antigo
Que a nós nos fazem pensar,
Esta agora que vos digo
É daquelas de encantar.

E não só... de entristecer...
E das muitas ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 1832
A lenda dos três pães (ou a Lenda da Moura de Silves)

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
- (FARO) FARO

O Emir, que se encontrava no castelo de Silves, tinha três filhas e quando ele se apercebe que os cristãos estão quase a aproximar-se de Silves, ele ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1564
A Moura Cássima

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde, As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve, Loule, Notícias de Loulé, 1996 [1898] , 61-70
- (LOULÉ) FARO

Era o governador do castelo de Loulé um homem dotado do dom da magia. Depois dos duros combates feridos em frente do castelo, reconheceu que a vila seria brevemente invadida ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 1574
A Moura de Faro

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde, As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve, Loule, Notícias de Loulé, 1996 [1898] , 145-150
- (FARO) FARO

Faro é hoje a capital do Algarve. No tempo em que os sarracenos dominavam nesta província, era Faro de pouca importância, comparada com Silves ou Tavira.
 D. Afonso III ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 1571
A Moura de Querença

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde, As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve, Loule, Notícias de Loulé, 1996 [1898] , 130, CAP. X
Querença (LOULÉ) FARO


 Nesta freguesia andam dispersos uns restos de lendas de mouras encantadas. Com bastante trabalho apurei que não muito distante da sede da freguesia, em uma propriedade actualmente dos herdeiros ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]


Results 1 thru 25
Page 1 of 4       1 | 2 | 3 | 4 >