Snakes

Results 1 thru 25
Page 1 of 1

APL 404
A Cobra

CUNHA, Jorge da, Criações do Génio Popular, Arruda dos Vinhos, Associação para a Recuperação do Património de Arruda, 1997 , 66
Arruda Dos Vinhos (ARRUDA DOS VINHOS) LISBOA

Diz-se que certa vez umas raparigas, que andavam a apanhar a espiga na Senhora do Monte, ouviram uma grande restolhada e, quando olharam, viram uma cobra enorme, de vinte cent ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 527
A Cobra da Serra da Adiça (Versão B)

LOPES, António Ferreira, Contos e Lendas Populares e de Transmissão Oral na Serra da Adiça, in: Arquivo de Beja, vol. XIV, serie III, Beja, Câmara Municipal de Beja, 2000 , 72
Sobral Da Adiça (MOURA) BEJA

Aqui há tempos afastados, apareceu uma cobra na Serra da Preguiça. E havia um cabreiro que tinha um rebanho de cabras. E os chibos começaram a desaparecer e ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1107
A cobra do Vale do Cobrão

HENRIQUES, Francisco , Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros, Vila Velha de Rodao, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , 270
Vila Velha De Ródão (VILA VELHA DE RÓDÃO) CASTELO BRANCO None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2490
A Cobra que tinha asas

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Albufeira (ALBUFEIRA) FARO None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1077
A Criação da Cobra

HENRIQUES, Francisco , Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros, Vila Velha de Rodao, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , 38
- (PROENÇA-A-NOVA) CASTELO BRANCO

Deus criou a cobra e esta ficou muito descontente por ficar condenada a passar a vida inteira a rastejar e perseguida.
 - Como se podia defender? Perguntou a Deus.
 Deus disse-lhe ...

[Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 513
A Lenda da Cobra da Pena

AA. VV., -, Baú de Memórias, S. Pedro do Sul, Projecto Escolas Rurais, 1999 , 51
- (SÃO PEDRO DO SUL) VISEU

Já há muitos anos, num certo sítio, existia uma cobra muito grande que chegava do seu buraco ao rio para beber.
 As pessoas tinham que alimentar essa cobra com ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 482
A mulher-cobra

TENGARRINHA, Margarida, Da Memória do Povo, Lisbon, Colibri, 1999 , 82-83
Mexilhoeira Grande (PORTIMÃO) FARO

Era uma vez uma aldeia onde toda a gente vivia bem, tinham campos e hortas, criação de porcos e galinhas, vacas e outros animais, mas era gente muito agarrada ...

[Convinced Disbelief] [Oral transcription]

APL 1899
A Mulher que Amamentou uma Cobra

PARAFITA, Alexandre, Antologia de Contos Populares Vol. 1, Lisbon, Plátano Editora, 2001 , 104
Vidago (CHAVES) VILA REAL

Conta-se na aldeia de Pereiro de Agrações, do concelho de Chaves, que, há muitos anos, uma cobra ia ter todas as noites à cama de uma mulher, atraida pelo leite ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2804
A razão das serpentes serem muito velhas

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
- (ALIJÓ) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1701
Arrabães, Cidade da Cobra

AA. VV., -, Literatura da tradição oral do concelho de Vila Real, s/l, UTAD / Centro de Estudos de Letras (Projecto: Estudos de Produção Literária Transmontano-duriense),
Torgueda (VILA REAL) VILA REAL

Arrabães é a aldeia mais populosa e de maior dimensão de Torgueda. É chamada a cidade da cobra.
 Recordo-me, quando era miúda, e me apresentava em Bila Real ou ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3516
A Senhora do Livramento

FRAZÃO, Fernanda, Passinhos de Nossa Senhora - Lendário Mariano, Lisbon, Apenas Livros, 2006 , 116-117
São Francisco Da Serra (SANTIAGO DO CACÉM) SETÚBAL None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 362
A serpente

PINHO, Isabel, Contos e Lendas da Serra Nostra, S. Pedro do Sul, Câmara Municipal de S. Pedro do Sul, 1998 , 25
Covas Do Rio (SÃO PEDRO DO SUL) VISEU

Dizem os antigos que nos montes de Covas do Rio havia uma serpente muito, muito grande, que ia beber ao Rio de Bronhedo, onde nessa altura habitava gente. Como a ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 558
As três chamas

MOURA, José Carlos Duarte, Contos, Mitos e Lendas da Beira, Coimbra, A Mar Arte, 1996 , 16
- (CASTELO BRANCO) CASTELO BRANCO

Era uma vez uma senhora e um grupo de homens que foram apagar um fogo a outra terra. Ao voltarem de noite viram no caminho três chamas. Um homem ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 173
Bicha das Sete Cabeças

COIMBRA, Artur Ferreira, Fafe, a Terra e a Memória, Fafe, Câmara Municipal de Fafe, 1997 , 326
Moreira Do Rei (FAFE) BRAGA

Conta-se que, há muitos anos, num lugar de Moreira de Rei, existia uma enorme cobra (bicha) escondida nos silvedos, que trazia as populações aterrorizadas, pois comia as pessoas e ...

[Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 174
Bicha das Sete Cabeças (outra versão)

COIMBRA, Artur Ferreira, Fafe, a Terra e a Memória, Fafe, Câmara Municipal de Fafe, 1997 , 326-328
Moreira Do Rei (FAFE) BRAGA

Conta-se que num lugar da Freguesia de Moreira de Rei, hoje conhecido por lugar do «Vale da Bicha», aparecia uma enorme cobra com seis filhas pronta a devorar um jovem ...

[Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 1512
Cabeça de Mouro

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisbon, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , tomo II, p. 9
- (TORRE DE MONCORVO) BRAGANÇA

Um mouro, a pedido de um cristão, encanta as víboras de uma região, retirando-lhes o veneno; o cristão corta depois a cabeça ao mouro para ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 1521
Carvalhal

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisbon, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , tomo II, p. 133
Romariz (SANTA MARIA DA FEIRA) AVEIRO

Uma cobra assusta os habitantes de uma região pelas suas enormes dimensões, embora fosse totalmente pacífica. Muitos dizem que esta seria uma moura encantada.

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 2292
Cova da Serpe

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 838
Covas Do Rio (SÃO PEDRO DO SUL) VISEU None [Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 526
Lenda da Serra da Mina (Versão A)

LOPES, António Ferreira, Contos e Lendas Populares e de Transmissão Oral na Serra da Adiça, in: Arquivo de Beja, vol. XIV, serie III, Beja, Câmara Municipal de Beja, 2000 , 72
Sobral Da Adiça (MOURA) BEJA

Conta a lenda que antigamente havia uma cobra gigante, na Serra da Mina, que se situa junto ao Sobral. Essa cobra comia os pastores e as ovelhas. Ora, uma noite ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3085
O bebé e a cobra

PARAFITA, Alexandre, Património Imaterial do Douro (Narrações Orais), Vol. 2, Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2010 , 186
Mogo De Malta (CARRAZEDA DE ANSIÃES) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 406
O Caso da Cobra

CUNHA, Jorge da, Criações do Génio Popular, Arruda dos Vinhos, Associação para a Recuperação do Património de Arruda, 1997 , 68-69
Arruda Dos Vinhos (ARRUDA DOS VINHOS) LISBOA

Diz-se que certa vez uma rapariga adoecera. A sua doença era tão estranha que nenhum médico conseguiu descobrir qual o mal que a havia atingido e qual ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 538
O nome da aldeia da pena

CRUZ, Julio, Lendas Lafonenses, Vouzela, AVIZ / Clube de Ambiente e Património da Escola Secundária de Vouzela / ADRL, 1998 , 23
Covas Do Rio (SÃO PEDRO DO SUL) VISEU

Numa aldeia próxima da serra de S. Macário, havia uma Cobra muito grande que comia o gado que andava a pastar nos campos. O povo revoltou-se e preparou ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 150
O pastor e a cobra

GRAÇA, Natália Maria Lopes Nunes da, Formas do Sagrado e do Profano na Tradição Popular, Lisbon, Colibri, 2000 , 198
Margem (GAVIÃO) PORTALEGRE

Era uma vez um pastor qu’andava a guardar um rabanho d’ovelhas e de cabras. Quando era Verão, punha as ovelhas e as cabras arredear à sombra das árvores ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 2627
Porque é que a cobra não tem patas

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Ferreiras (ALBUFEIRA) FARO None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 339
Várias (1)

MORGADO, Isabel, Viagens ao Imaginário, Torres Vedras, Centro de Formação das Escolas de Torres Vedras, 1999 , 71
- (TORRES VEDRAS) LISBOA

Diz-se que as cobras costumam roubar o leite às mães que, na altura em que a minha mãe me amamentava, estava cobra branca da cor do leite. A ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]


Results 1 thru 25
Page 1 of 1