Enchanted Treasures

Results 251 thru 275
Page 11 of 14       < 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 >

APL 772
O assento do rei mouro

PARAFITA, Alexandre, Património Imaterial do Douro - Narrações Orais (contos, lendas, mitos) Vol. 1, Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2007 , 177
Sendim (TABUAÇO) VISEU

O Cabeço das Três Covinhas tem para o povo de Cabriz, que se situa no lado oposto em relação a Sendim, uma interpretação muito própria ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 51
O boi encantado

FERNANDES, Maria Emília, Mourinhos e Mouras Encantadas em Cacela, Vila Real de Santo António, Câmara Municipal de Vila real de Santo António, 2007 , 15
Vila Nova De Cacela (VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO) FARO

Contava a minha avó, que já lhe contava a mãe dela, que no Serro dos Barros, num caminho junto ao ribeiro estava um boi encantado e uma pedra com ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 545
O cabeço do carvão

MOURA, José Carlos Duarte, Contos, Mitos e Lendas da Beira, Coimbra, A Mar Arte, 1996 , 7
Alcains (CASTELO BRANCO) CASTELO BRANCO

Uma vez ia um caçador a passar pelo Cabeço do Carvão em Alcains. Uma mulher ao longe acenou-lhe. “Que me quererá ela”, pensou o caçador. Quando ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 680
O Cabeço dos Castelos e os Seus Tesouros

DIAS, Jaime Lopes, Contos e Lendas da Beira, Coimbra, Alma Azul, 2002 , 120
Retaxo (CASTELO BRANCO) CASTELO BRANCO

A alguns quilómetros da povoação de Retaxo, num monte denominado Cabeço dos Castelos que é, nada mais nada menos, do que o castro de Altrívida, existem restos ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 3609
O cabreiro e a moura

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 264
- (MIRANDA DO DOURO) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 906
O calhau da moira

FERREIRA, Joaquim Alves, Lendas e Contos Infantis , Vila Real, Edição do Autor, 1999 , 42-44
Arcossó (CHAVES) VILA REAL

Na aldeia de Arcossó, próxima da estância termal de Vidago e pertencente ao Concelho de Chaves, há, junto do Rio Tâmega, uma fraga chamada Calhau da Moita ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 927
O calhau do encanto

FERREIRA, Joaquim Alves, Lendas e Contos Infantis , Vila Real, Edição do Autor, 1999 , 99-101
- (VILA REAL) VILA REAL

A Serra do Alvão, com os seus ciclópicos penedos e ravinas alcantiladas, vestida de branco no Inverno e de verde no Verão, com ar severo e misterioso ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 3644
O caminho da moura encantada

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 291
Valverde (MOGADOURO) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3148
[O cântaro cheio de novelos de ouro]

PARAFITA, Alexandre, Património Imaterial do Douro (Narrações Orais), Vol. 2, Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2010 , 265
Valtorno (VILA FLOR) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 3562
O Castelejo (versão A)

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 228
Pombal (CARRAZEDA DE ANSIÃES) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3661
[O castelo de Montalegre]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 303
Montalegre (MONTALEGRE) VILA REAL
Types: 5070,
None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 3739
O castelo de S. Tomé

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 356-357
São Tomé Do Castelo (VILA REAL) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 3637
[O castelo dos mouros de Vilarinho dos Galegos]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 287
Vilarinho Dos Galegos (MOGADOURO) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 1205
O chôro da moura

MARTINS, Pe. Firmino, Folklore do Concelho de Vinhais. Vol. 1, s/l, Câmara Municipal de Vinhais, 1987 [1928] , 273-274
- (VINHAIS) BRAGANÇA

Uma formosa mourinha, perseguida pelos soldados, pôde escapar à morte, ficando encantada em um fragueiro à beira do rio. Em ameno dia de primavera andava uma rapariga a pastorear o rebanho ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 76
O Cordão de ouro

VAZ, Francisco Lourenço, Pinelo, economia da natureza e cultura popular, Lisbon, Colibri / C. M. Vimioso, 2002 , 60
Pinelo (VIMIOSO) BRAGANÇA

Conta a tradição que um lavrador, quando regressava a casa depois de um dia de trabalho já ao escurecer parou para beber água na fonte das Fragas de Penalmurio ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 863
O Coto da Moura

CAMPELO, Álvaro, Lendas do Vale do Minho, Valenca, Associação de Municípios do Vale do Minho, 2002 , 85
- (MELGAÇO) VIANA DO CASTELO

Há muitos, muitos anos, no lugar onde hoje existe uma fonte que enche um regato e rega muitos campos, havia uma Moura encantada que todos os dias, ao nascer do ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2249
[O Degredado de Ledão]

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 734
- (BAIÃO) PORTO None [Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 1183
O encanto

RODRIGUES, Maria da Ascensão Carvalho, Ferro, Cova da Beira, Covilhã, Edição do Autor, 1982 , 114
Ferro (COVILHÃ) CASTELO BRANCO

Nas lajeiras das Rasas dizia-se que ali aparecia um encanto: uma cabra de oiro ou então uma mulher a fiar numa roca de oiro também.
 Era, por isso ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1955
O Encanto

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Ferro (COVILHÃ) CASTELO BRANCO

Havia um palácio encantado que tinha tantas janelas como o ano tem de dias. Dizia-se que toda a gente que lá entrasse tinha morte certa porque o encanto matava ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 22
O “encanto” da casa enterrada

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 16
Granja Nova (TAROUCA) VISEU

Alguém sonhou que havia uma casa debaixo da terra, no lugar dos Vales, Granja Nova. Ficou com tanta vontade de ver se o sonho era verdade que foi l ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 10
O “encanto” da fonte das mouras

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 9
Ucanha (TAROUCA) VISEU

“Há aqui na Ucanha, abaixo da capela, uma fonte que está tapada:
Antes de a taparem, houve uma pessoa que sonhou que havia lá uma gamela cheia de ouro. Mas ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 14
O encanto da senhora das necessidades

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 12
- (TAROUCA) VISEU
Motifs: C331.,

Diz-se que quem sonhasse três vezes seguidas com a mesma coisa devia ir à Senhora das Necessidades (em Vila Pouca / Quintela), sem olhar para trás. Veria, então, uma ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 8
O “encanto” das nogueiras

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 8
Salzedas (TAROUCA) VISEU

 “Havia ali em cima, nas Nogueirinhas, uma mina que ia ter ao cemitério. Dizem que havia lá um encanto. O meu padrinho foi lá tirar uma “moedas” porque uma ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 23
O “encanto” de chão redondo

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 17
Salzedas (TAROUCA) VISEU

“Conta o meu avô que, num soito desta freguesia de Salzedas, no lugar de Chão Redondo, existia um penedo redondo com um buraco em forma de janelo.
 Alguém ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 13
O “encanto” do calhau das mouras

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 11
Ucanha (TAROUCA) VISEU

No lugar de Santeirais (1), há uns calhaus em cima uns dos outros. As pedras estão dispostas de tal maneira que parecem cadeiras de braços. Por detrás ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]


Results 251 thru 275
Page 11 of 14       < 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 >