Enchanted Treasures

Results 301 thru 325
Page 13 of 14       < 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 >

APL 620
O Poço do Pego

SOUSA, Arlindo de, Umica, Aveiro, Separata de Arquivo do Distrito de Aveiro, vol. XX, 1954 , 53
- (NELAS) VISEU

Na Torre do Castelo, nas margens do rio Santo, concelho de Nelas, no rio, junto ao castro, há o Poço do Pego, onde, segundo a lenda, apareceu uma grade ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 16
O poço encantado

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 13
Salzedas (TAROUCA) VISEU
Motifs: C420.2.,

No rio Barosa, junto a Vila Pouca de Salzedas, existe, no rio, um poço com uma mina.
 Sabe-se hoje do poço e da mina porque se conta, h ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 725
Ó Sabroso da mesquita

PARAFITA, Alexandre, Património Imaterial do Douro - Narrações Orais (contos, lendas, mitos) Vol. 1, Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2007 , 128
- (TABUAÇO) VISEU

A igreja de Sabroso, em local ermo, toda ela em granito que o tempo e a erosão vão roendo (...), diz a tradição que foi feita pelos mouros ...

[Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 11
Os carvões que se transformaram em ouro

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 9
Ucanha (TAROUCA) VISEU

“Um homem ouviu um vizinho sonhar alto, durante três noites, que, num certo lugar da Ucanha, estava uma panela de libras. Ao fim das três noites, o tal ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 631
[Os dois potes enterrados]

BARRETO, Kalidás, Monografia do Concelho de Castanheira de Pera, Castanheira de Pera, Câmara Municipal de C. Pera, 2001 , 247
Cumeada (SERTÃ) CASTELO BRANCO

Contam que no pinhal da Cumeada estão enterrados dois potes lado a lado, um deles está cheio de riquezas (libras de ouro mouras) e o outro de pólvora ...

[Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 3523
[O segredo da moura]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 203
Sendim Da Ribeira (ALFÂNDEGA DA FÉ) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 3582
Os figos da Fonte de Vale de Asnos

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 242-243
Outeiro Seco (CHAVES) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3526
[Os figos da princesa moura]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 204-205
Sanfins Do Douro (ALIJÓ) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 3674
Os figos de Dona Mirra

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 311
Galafura (PESO DA RÉGUA) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1765
[Os Figos de Oiro]

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde, Monografia de Estômbar, Faro, Algarve em Foco, 1987 [1911] , 174
Estômbar (LAGOA) FARO

Em certa ocasião, passando uma lavadeira no sítio da Horta abaixo e se dirigia para as Fontaínhas encontrou naquele sítio uma esteira de figos a secar ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 871
Os Figos de Ouro

CAMPELO, Álvaro, Lendas do Vale do Minho, Valenca, Associação de Municípios do Vale do Minho, 2002 , 113
- (MONÇÃO) VIANA DO CASTELO

São muitos os penedos que saltam aqui e ali pelos montes do concelho de Monção. Em Pias existem alguns com nome feito e bem conhecidos, como o Penedo ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1565
[Os Figos na Fonte da Moura]

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde, As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve, Loule, Notícias de Loulé, 1996 [1898] , p. 72
- (LOULÉ) FARO

Em outra ocasião, continuou a velhinha quase cega, andavam uns meus vizinhos trabalhando na eira, muito perto da fonte da Moura
 — A fonte Cássima?...
 — Não, senhor A ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 3678
Os lagartos de Dona Mirra

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 312-313
Galafura (PESO DA RÉGUA) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1582
Os Mouros de Castro Marim (Miscelânea)

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde, As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve, Loule, Notícias de Loulé, 1996 [1898] , 199-202
Castro Marim (CASTRO MARIM) FARO

De remota data corre entre o povo a lenda de um mouro encantado no próprio castelo. É riquíssimo este mouro, diz a lenda, e muita gente o tem visto ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 2258
Os Mouros do Caratão

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 746-747
- (MAÇÃO) SANTARÉM None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3658
Os mouros do Outeiro do Crasto

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 299-300
Covelães (MONTALEGRE) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1806
[O Sonho]

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Fuseta (OLHÃO) FARO

Isto é o que a minha mãe me contava, e a minha mãe viu as pedras, nã’ viu as pedras d’oiro mas viu-as. Que aquela mulher da Fuseta ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 959
O tacho de tesouro

AA. VV., -, Literatura Portuguesa de Tradição Oral, s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , TE1
Justes (VILA REAL) VILA REAL

Era uma vez uma mulher que se chamava Zarolha. Ela sonhava que iria encontrar debaixo de uma alfarrobeira um tacho de tesouro bem escondido na terra.
Um dia ela foi ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1594
O Tacho do Tesouro

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde, As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve, Loule, Notícias de Loulé, 1996 [1898] , 243-244
Mexilhoeira Grande (PORTIMÃO) FARO

De Mexilhoeira para o sítio da Rocha vai uma estrada de carreteira e portanto muito larga. É Mexilhoeira uma bela povoação situada em lugar elevado, que se descobre do ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 864
O Tear de Ouro

CAMPELO, Álvaro, Lendas do Vale do Minho, Valenca, Associação de Municípios do Vale do Minho, 2002 , 87
Paderne (MELGAÇO) VIANA DO CASTELO

Em tempos que lá vão, junto do regato do Martingo, onde existe um penedo com uma grande brecha que ninguém fora, até então, capaz de abrir, ouvia-se ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 940
O tesoiro de dalvares

FERREIRA, Joaquim Alves, Lendas e Contos Infantis , Vila Real, Edição do Autor, 1999 , 148-149
Dálvares (TAROUCA) VISEU

Perto da aldeia de Dalvares, do Concelho de Tarouca, existe um lugar chamado Castro Rei, porque outrora aí houve um castelo mandado construir por um rei português cujo nome ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 1996
[O tesouro]

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Albufeira (ALBUFEIRA) FARO

Diziam que um príncipe árabe tinha enterrado um tesouro num terreno, aqui numa zona, aqui perto de Albufeira, que é a Mouraria, que chamavam Mouraria porque tinham morado por ali ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 95
[O tesouro de Ribeira de Pêra]

BARRETO, Kalidás, Monografia do Concelho de Castanheira de Pera, Castanheira de Pera, Câmara Municipal de C. Pera, 2001 , 246-247
Castanheira De Pêra (CASTANHEIRA DE PÊRA) LEIRIA

Uma das historias refere-se a certa velhota que passando junto da Ribeira de Pera, no local de Sarzedas do Vasco, viu uma senhora muito bonita e bem vestida que sobre ...

[Some Belief] [Memory transcription]

APL 515
O Tesouro do Barranco das Ferrarias

LOPES, António Ferreira, Contos e Lendas Populares e de Transmissão Oral na Serra da Adiça, in: Arquivo de Beja, vol. XIV, serie III, Beja, Câmara Municipal de Beja, 2000 , 65
Sobral Da Adiça (MOURA) BEJA

No Barranco das Ferrarias, perto do Monte do Borrachão, debaixo de uma figueira brava, encontra-se uma pedra grande. Diz-se que debaixo da pedra está um tesouro e que junto ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 3592
O tesouro do monte do Castelujo

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 252
Peredo (MACEDO DE CAVALEIROS) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]


Results 301 thru 325
Page 13 of 14       < 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 >