Enchanted Treasures

Results 51 thru 75
Page 3 of 14       < 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 >

APL 2077
“A lenda das mouras encantadas”

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Estoi (FARO) FARO

       Esta historia foi-me contada pelo meu avô, que já faleceu há bastantes anos, é a historia da moura encantada, não é bem uma historia, é mais uma lenda não é, que historia ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 593
A lenda do bezerro de ouro

MOURA, José Carlos Duarte, Contos, Mitos e Lendas da Beira, Coimbra, A Mar Arte, 1996 , 62
- (VILA DE REI) CASTELO BRANCO

Na Lapa do Aivado, bem no fundo da gruta encontra-se um bezerro de ouro. Este poderá pertencer àquele que conseguir chegar ao fundo da gruta. Mas só o terceiro ir ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3215
A Lenda do Cabeço da Moura

SILVA, José Luciano de Figueiredo, Sever do Vouga, n/a, Câmara Municipal de Sever do Vouga, , 10-11
Paradela (SEVER DO VOUGA) AVEIRO None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 348
A lenda dos mouros de melres

S/A, ., Lendas de Gondomar, Gondomar, Câmara Municipal de Gondomar, 1995 , 29
Melres (GONDOMAR) PORTO

Conta a minha avó que, em tempos antigos, os mouros habitavam a Serra das Banjas, que pertence, hoje, à Freguesia de Melres. A minha terra.
 Viviam nas minas que aí fizeram ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 3656
[Altar da Moura]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 298
Cambeses Do Rio (MONTALEGRE) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 3567
A menina encantada

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 232
Mogo De Malta (CARRAZEDA DE ANSIÃES) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3726
A menina e o cordão de ouro

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 347-348
- (VILA FLOR) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3165
A menina tecedeira

PARAFITA, Alexandre, Património Imaterial do Douro (Narrações Orais), Vol. 2, Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2010 , 284
Vilas Boas (VILA FLOR) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3573
A mina da Bolideira

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 236
- (CHAVES) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3706
A mina da moura

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 334-335
Lebução (VALPAÇOS) VILA REAL
Motifs: H511.1.2.,
None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 632
[A mina de ouro]

BARRETO, Kalidás, Monografia do Concelho de Castanheira de Pera, Castanheira de Pera, Câmara Municipal de C. Pera, 2001 , 247
Castanheira De Pêra (CASTANHEIRA DE PÊRA) LEIRIA

Na aldeia de Salaborda Velha, vizinha do concelho de Castanheira, um pouco afastada da povoação, situa-se uma mina de ouro. Dizem as pessoas que se ignorava completamente a sua ...

[Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 1689
A mina d’ouro

AA. VV., -, Literatura da tradição oral do concelho de Vila Real, s/l, UTAD / Centro de Estudos de Letras (Projecto: Estudos de Produção Literária Transmontano-duriense),
Abambres (MIRANDELA) BRAGANÇA

Havia uma mina no lugar chamado poldras, junto à mata do palácio de Mateus.
Havia lá uma mina que se chamavam-la mina d’ouro, que aparecia lá uma moura encantada ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 630
[A Moira]

BARRETO, Kalidás, Monografia do Concelho de Castanheira de Pera, Castanheira de Pera, Câmara Municipal de C. Pera, 2001 , 247
Castanheira De Pêra (CASTANHEIRA DE PÊRA) LEIRIA

Outra história refere a Moira bonita e bem arranjada que aparece em determinados locais a chorar e a fiar.
 Quem sonhar três dias seguidos com o mesmo local ...

[Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 96
[A moira bonita]

BARRETO, Kalidás, Monografia do Concelho de Castanheira de Pera, Castanheira de Pera, Câmara Municipal de C. Pera, 2001 , 247
Castanheira De Pêra (CASTANHEIRA DE PÊRA) LEIRIA

Outra história refere a Moira bonita e bem arranjada que aparece em determinados locais a chorar e a fiar.

Quem sonhar três dias seguidos com o mesmo local ...

[Some Belief] [Memory transcription]

APL 2264
A Moira da Rapa

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 751
Rapa (CELORICO DA BEIRA) GUARDA None [Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 2668
[A Moira da Rocha da Hera]

AA. VV., -, Vipasca, Arqueologia e História, nº 2, 2ª série, n/a, n/a, 2007 , 196
- (ODEMIRA) BEJA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 367
A moira de fontão

S/A, ., Ecos do Passado, Ponte de Lima, NAP / PIPSE, 1992 , 16
Fontão (PONTE DE LIMA) VIANA DO CASTELO
Motifs: C420.,

Há muitos anos aparecia uma moira em Fontão. A moira era muito perigosa. Era como uma bruxa e as pessoas tinham muito medo quando a encontravam. Para que ela ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 2282
[A Moira de Guifões]

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 784
Guifões (MATOSINHOS) PORTO None [Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 2259
A Moira de Mantil

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 747
- (LOURES) LISBOA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2669
[A Moira do Pego das Pias]

AA. VV., -, Odemira, ano 1, nº 1, Odemira, Grupo de Estudos Arqueológicos e Etnográficos de Odemira , 1982
Vila Nova De Milfontes (ODEMIRA) BEJA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 65
A moira encantada

BERTIANDOS, Conde de, Lendas, Ponte de Lima, Hospital Conde de Bertiandos, 1993 [1898] , 41-50
- (PONTE DE LIMA) VIANA DO CASTELO

Um sem numero de pessoas têm enxergado em noites de luar um vulto feminino, ora reclinado no dorso de algum penedo, ora vagueando scismador pela crista da serra da ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 343
A moira encantada

S/A, ., Lendas de Gondomar, Gondomar, Câmara Municipal de Gondomar, 1995 , 11-13
São Pedro Da Cova (GONDOMAR) PORTO

E, ainda hoje, se lá fores, vais ouvi-la chorar! Não! Não me digas que é apenas a água escorrente, sussurrando a frescura das raízes debaixo da rocha! E ...

[Convinced Disbelief] [Ludic written text]

APL 3532
[A moura, as palhas e o ouro]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 208-209
- (BOTICAS) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 676
A Moura da Fonte de Cima

DIAS, Jaime Lopes, Contos e Lendas da Beira, Coimbra, Alma Azul, 2002 , 108
- (SERTÃ) CASTELO BRANCO

Entre os povos de Moleiros e Arnoia (Sertã), existiu, em tempos, uma fonte pública pertencente a esta última povoação.
 Denominaram-na «Fonte de Cima» porque, a trezentos metros de ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 3579
A moura da Ilha dos Lagartos

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 240
- (CHAVES) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]


Results 51 thru 75
Page 3 of 14       < 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 >