Enchanted Treasures

Results 101 thru 125
Page 5 of 14       < 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 >

APL 1803
[A Moura Encantada]

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Moncarapacho (OLHÃO) FARO

Era uma vez, um rei mouro, aqui à muitos anos, quando eles estavam instalados no Algarve. E tinha uma filha, e essa filha pensou em namorar um algarvio mas o rei ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 875
A Moura Encantada

CAMPELO, Álvaro, Lendas do Vale do Minho, Valenca, Associação de Municípios do Vale do Minho, 2002 , 135
- (PAREDES DE COURA) VIANA DO CASTELO

Os antigos dizem que, uma vez, um homem que tinha uma mina para regar os seus campos esteve perto da fortuna, mas, por ignorância, perdeu-a!
 Tinha também este ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3697
A moura encantada de Adeganha

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 329
Adeganha (TORRE DE MONCORVO) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 3525
[A moura encantada de Sanfins do Douro]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 204
Sanfins Do Douro (ALIJÓ) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Citation/Quote]

APL 1021
A moura encantada do rio do Rechão

AA. VV., -, Literatura Portuguesa de Tradição Oral, s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , ME8
Cumieira (SANTA MARTA DE PENAGUIÃO) VILA REAL

Contam os velhos de Justos que, há uns anos atrás, apareceu uma moura encantada sentada numa mesa sobre as águas do rio Rechão. Ela pediu a um homem ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2289
[A Moura Encantada do Souto da Velha]

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 795
Penedono (PENEDONO) VISEU None [Unsure / Uncommitted] [Memory transcription]

APL 1284
A moura encantada no Salto da Água Branca

FURTADO-BRUM, Ângela, Açores: Lendas e outras histórias, Ponta Delgada, Ribeiro & Caravana editores, 1999 , 109
Furnas (POVOAÇÃO) ILHA DE SÃO MIGUEL (AÇORES)

Na freguesia das Furnas há um lugar para os lados da Alegria com o nome de Salto da Água Branca. E aí que vive uma linda moura encantada:
 Certa vez ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 3704
A moura e o bezerro de ouro

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 333
Felgar (TORRE DE MONCORVO) BRAGANÇA None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2098
[A Moura e os Figos]

CUSTÓDIO, Idália Farinho, Memória Tradicional de Vale Judeu II, Loule, Câmara Municipal de Loulé, 1997 , 201-202
Loulé (São Sebastião) (LOULÉ) FARO

Diz que havia um rapaz, qu’era caçador, e pegou na espingarda p’ra ir caçar. Quando ia no meio do mato, vê uma linda rapariga, sentada à beira ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3715
A moura e o torgueiro

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 340-341
- (VALPAÇOS) VILA REAL None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3690
A moura que varre

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 322
Lobrigos (São Miguel) (SANTA MARTA DE PENAGUIÃO) VILA REAL
Motifs: N512.,
None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1598
A Mourinha de Bensafrim

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde, As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve, Loule, Notícias de Loulé, 1996 [1898] , 255-257
Bensafrim (LAGOS) FARO

É antiquíssima a povoação de Bensafrim, palavra árabe, que significa Terra dos bruxos.
 O próprio nome está a indicar a sua antiguidade, porque os mouros não lhe ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 1155
A mulher e o mouro

MOURA, José Carlos Duarte, Histórias e Superstições na Beira Baixa, Castelo Branco, RVJ editores, 2008 , 14
Pampilhosa Da Serra (PAMPILHOSA DA SERRA) COIMBRA

Em tempos idos quando uma mulher vinha da missa, viu um mouro a correr e foi atrás dele. O mouro entrou para uma gruta, ela espreitou e viu um ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 3667
A navalha de ouro

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 307
Mourilhe (MONTALEGRE) VILA REAL
Motifs: H511.1.2.,
None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 17
A pedra da moura

CAMPOS, Beatriz C. D., Tarouca, Folclore e Linguística, Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , 13
- (TAROUCA) VISEU
Motifs: C542.,

No lugar a que chamam Pedra da Moura, existe uma mina e diz-se que ninguém lá pode entrar porque no fundo está cheia de mosquitos. No caso de algu ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 621
A pia de ouro em pó

SOUSA, Arlindo de, Umica, Aveiro, Separata de Arquivo do Distrito de Aveiro, vol. XX, 1954 , 54
Vilar Maior (SÃO PEDRO DO SUL) VISEU

Em Vilar Maior, no rio das Capelas junto às Cavadinhas, perto de um moinho na covada dos montes Gaeta, dizem que há um encanto, e perto, na Zenha, dentro do ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 615
A pipa de ouro e a de peste

SOUSA, Arlindo de, Umica, Aveiro, Separata de Arquivo do Distrito de Aveiro, vol. XX, 1954 , 35
Fiães (SANTA MARIA DA FEIRA) AVEIRO

Entre Vilar e Vileste, Fiães, estão enterradas uma pipa de ouro e outra de peste, debaixo de um grande penedo, chamado Outeiro da Pontinha. Quem pisar o solo ...

[Unsure / Uncommitted] [Scientific written text]

APL 690
A Princesa de França e o Pente de Ouro

CHAVES, Luis, Lendas de Portugal: Contos de Mouras Encantadas, Lisbon, Livraria Universal, 1924 , 116-135
Silves (SILVES) FARO

As Montanhas recortavam-se nas trevas da noite. Era uma noite azul, como tantas de essas noites luminosas da nossa terra, quando cá em baixo a treva é densa, e lá em ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]

APL 1884
A Princesa Encantada em Cobra

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas I, Coimbra, por ordem da universidade, 1963 , 231-233
- (BEJA) BEJA

Havia um moinho muito velho chamado da Torre. Diziam que apareciam lá medos e ninguém para lá queria ir habitar, até que foi para lá um moleiro mais a ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 98
Argemela

FAEL, Isabel Maria M.A. Lopes, Narrativas Populares, Covilhã, Centro de Formação da Ass. de Escolas do Conc. da Covilhã, 2000 , 15
- (COVILHÃ) CASTELO BRANCO

Certo dia, uma mulher vinha de levar o comer aos filhos e ao homem lá para as bandas da Argemela, quando encontrou uma pastorinha a guardar o gado.
 A mulher ...

[Some Belief] [Oral transcription]

APL 2939
A Saia de Ouro

JANA, Isilda, Histórias à Lareira, Abrantes, Palha de Abrantes, 1997 , 16
Alcaravela (SARDOAL) SANTARÉM None [Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 47
A serpente da horta do bandeira

FERNANDES, Maria Emília, Mourinhos e Mouras Encantadas em Cacela, Vila Real de Santo António, Câmara Municipal de Vila real de Santo António, 2007 , 11
Vila Nova De Cacela (VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO) FARO

Ali na horta do Bandeira vivia um casal que tinha muito dinheiro e as pessoas naquele tempo quando tinham muito dinheiro encantavam (encantar é desaparecer, é como morrer) um filho ou uma ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 2198
A serpente guardiã do castelo

PARAFITA, Alexandre, O Tesouro dos Maruxinhos: Mitos e Lendas para os Mais Novos, Lisbon, Oficina do Livro, 2008 , 20
Cimo De Vila Da Castanheira (CHAVES) VILA REAL

The old ones of the hamlet of Orjais state that in old times a huge snake was seen, with a tremendously big head, leaving the river Mouce and entering the ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 453
As mouras

BUESCU, Maria Leonor Carvalhão, Monsanto, Etnografia e Linguagem, Lisbon, Editorial Presença, 1984 [1958] , 137
Monsanto (IDANHA-A-NOVA) CASTELO BRANCO

Mnha ti’Rosa, duma òcasieo, era pecanina e foi às gestas com outras catchopinhas, prà Senhôra do Pé da Cruz, e incontrou lá ma moura qu’era ma mulher ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 661
As Mouras da Alagoa

DIAS, Jaime Lopes, Contos e Lendas da Beira, Coimbra, Alma Azul, 2002 , 70-71
Benquerença (PENAMACOR) CASTELO BRANCO

As pessoas mais idosas de Benquerença (Penamacor) contam, o que já ouviam a seus avós, que na Serra da Alagoa, situada no extremo poente da Serra d’Opa ...

[Unsure / Uncommitted] [Ludic written text]


Results 101 thru 125
Page 5 of 14       < 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 >