Paixão de Cristo

Results 1 thru 9
Page 1 of 1

APL 980
A cadeira de prata fina

AA. VV., -, Literatura Portuguesa de Tradição Oral, s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , CE2
Lixa Do Alvão (VILA POUCA DE AGUIAR) VILA REAL

Uma vez um pobre bateu à porta de um lavrador. O lavrador mandou-o entrar e pediu à mulher que lhe desse de comer e lhe fizesse a cama num dos quartos vagos ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 210
A lenda da flor das estevas

OLIVEIRA, Casimiro, Raízes: Poesia, Contos e Lendas, Mogadouro, Associação Cultural e Recreativa de Soutelo, 1998 , 63-64
Castro Vicente (MOGADOURO) BRAGANÇA

Quando Nosso Senhor ia com a cruz as costas, subindo por um monte acima que se chama Monte Calvário havia muitas estevas floridas de um lado e do outro ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição de Memória]

APL 1045
A lenda das andorinhas

AA. VV., -, Literatura Portuguesa de Tradição Oral, s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , L15
- (CHAVES) VILA REAL

Conta a lenda que num campo de Nazaré cheio de sol, o Menino Jesus brincava com as suas mãozinhas amassando barro e fazendo com ele passarinhos de asas abertas ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 248
A Lenda das Estevas

ROSÁRIO, Serafim do, Terras de Vimioso: Retalhos de Literatura Oral, [Vimioso], sem editora, s/d , 90
Matela (VIMIOSO) BRAGANÇA

Diz-se que Nosso Senhor quando subia o monte Calvário com a sua pesada cruz às costas, do seu, corpo escorria muito sangue devido aos maus tratos dados pelos algozes ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição de Memória]

APL 1876
A Morte de Jesus Cristo

SOROMENHO, Alda e Paulo, Contos Populares Portugueses (Inéditos) I Volume, Lisboa, Centro de Estudos Geográficos / INIC, 1984 , 256-257
Montouto (VINHAIS) BRAGANÇA

Deus, quando o crucificaram. Ele fugiu à morte, foi-se esconder a um horto e a judiaria andavam-no a buscar e uma velha que era da judicaria também (assim velha como ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 2102
A Oliveira Benta

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 349
Mexilhoeira Grande (PORTIMÃO) FARO

A oliveira é benta, porque, quando foram dizer a Nossa Senhora que Nosso Senhor estava crucificado na cruz, ela estava sem comer havia 48 horas; foi a correr para o Calv ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 227
Lenda das maias

VALLE, Carlos, Revista de Etnografia, Tradições Populares de Vila Nova de Gaia, Porto, Junta Distrital do Porto, 1965 , 130-131
- (VILA NOVA DE GAIA) PORTO

Quando os judeus perseguiram Jesus com o propósito de o matar os soldados foram avisados da sua presença numa certa aldeia onde florescia uma giesteira.
 Por isso, seguiram ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 480
O galo da páscoa

TENGARRINHA, Margarida, Da Memória do Povo, Lisboa, Colibri, 1999 , 70
- (PORTIMÃO) FARO
Motivos: C221.1.,

Types: 767 A,

Vou contar a razão por que não se deve comer ave de capoeira no domingo de Páscoa.
 Já a minha avó e a minha mãe tamb ...

[Some Belief] [Transcrição Oral]

APL 2540
O Ressuscitar do Galo

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
- (PORTIMÃO) FARO

Pois é assim. É sobre a ressurreição, a ressuscitação do galo. E então Jesus tinha os seus discípulos e caminhava com eles e dava certas ordens e eles ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]


Results 1 thru 9
Page 1 of 1