Presságios

Results 1 thru 25
Page 1 of 2       1 | 2 >

APL 1930
[1º de Novembro]

AZEVEDO, Ana, A Literatura Oral na Comunidade Emigrante Portuguesa em Montreal, Faro, Universidade do Algarve, 2002 , # 136
São Jorge Da Beira (COVILHÃ) CASTELO BRANCO
Motivos: E491., E242., E281.1.,

Há longos anos atrás, aliás, ainda hoje se põe a mesa no dia 1 de Novembro, no Dia de Todos os Santos, no dia dos finados. E ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 1186
A boa e a má hora

RODRIGUES, Maria da Ascensão Carvalho, Ferro, Cova da Beira, Covilhã, Edição do Autor, 1982 , 128-129
Ferro (COVILHÃ) CASTELO BRANCO

Quando, da meia-noite à uma hora, as pessoas saíssem à rua, aparecia a Boa Hora vestida de branco ou a Má Hora vestida de preto.
 Por vezes, afirmam que a Boa ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 1192
A caveira

MARTINS, Pe. Firmino, Folklore do Concelho de Vinhais. Vol. 1, s/l, Câmara Municipal de Vinhais, 1987 [1928] , 84-85
- (VINHAIS) BRAGANÇA

Fulano encontrou, no cemitério, em dia de enterro, uma caveira; pouco respeitador pelas coisas sagradas, pôs-se a escarnecer daquelas órbitas profundas e da bôca escancarada; dando-lhe um ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 2247
A Cruz de João de Amores

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 696
- (SABUGAL) GUARDA

Entre Souto e Vila Boa, concelho do Sabugal, na estrada, há um cruzeiro, chamado Cruz de João de Amores.
 Por cruzeiro entende-se uma pedra de forma de estrela, em ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição de Memória]

APL 3217
A lenda de S. Roque do Faial

PIO, Manuel Ferreira, O Concelho de Santana - Esboço Histórico, Funchal, sem editora, 1974 , 163-165
São Roque Do Faial (SANTANA) ILHA DA MADEIRA (MADEIRA)

No início da colonização, todo o vale do Faial era terra e moradia de pastores. Crescendo a povoação pedem as gentes do lugar ao Bispo Diocesano a ...

[Unsure / Uncommitted] [Citação]

APL 1169
A mulher vestida de branco e a mulher vestida de preto

MOURA, José Carlos Duarte, Histórias e Superstições na Beira Baixa, Castelo Branco, RVJ editores, 2008 , 20-21
Ladoeiro (IDANHA-A-NOVA) CASTELO BRANCO

Diz-se que entre a meia-noite e a uma hora há uma hora boa e uma hora má. E que a boa hora vem sempre primeiro que a má hora.
 Um ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 1897
A Portela dos Meninos

VASCONCELLOS, J. Leite de, Contos Populares e Lendas II, Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , 462-464
Mexilhoeira Grande (PORTIMÃO) FARO

Uma mulher estava grávida e deitada, e ouviu a criança chorar. E ela disse para o marido: «Ai, José, tu não ouviste o que eu ouvi!» E ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 3489
A Senhora da Candosa

FRAZÃO, Fernanda, Passinhos de Nossa Senhora - Lendário Mariano, Lisboa, Apenas Livros, 2006 , 47-48
Candosa (TÁBUA) COIMBRA

No tempo em que os Mouros andavam por estas terras, vivia nas Várzeas um mouro convertido ao cristianismo. A sua vida de abundância e tranquilidade atraiu a inveja ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 2427
Cheiro a incenso

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Sertã (SERTÃ) CASTELO BRANCO

É dito na Sertã que, de cada vez que cheira a incenso numa determinada casa é sinal de que algo de errado se vai passar no concelho, não se sabe se ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 901
Freixo de espada à cinta

FERREIRA, Joaquim Alves, Lendas e Contos Infantis , Vila Real, Edição do Autor, 1999 , 18-20
Freixo De Espada À Cinta (FREIXO DE ESPADA À CINTA) BRAGANÇA

O filho de D. Dinis, o príncipe D. Afonso, mais tarde, D. Afonso IV, sétimo rei de Portugal, movido de ciúmes pela amizade que o pai dedicava ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 3254
Leiria

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo IV, pp. 70-71
Leiria (LEIRIA) LEIRIA

Leiria foi, em 715, conquistada aos godos, pelos mouros, commandados por Muça e Tarife.
D. Fruela I a reconquistou em 753; mas Mahomet, rei de Córdova, a tornou ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 2825
Lenda da Dona Branca

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume III, pp. 125-130
Silves (SILVES) FARO

Reinava então em Silves, a velha Chelb de outrora o valente rei mouro Ben-Afan, famoso pela sua inteligência e pela sua coragem.
Diz a lenda que em certa ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 3039
Lenda da Donzela Adormecida

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume V, pp. 309-313
Cavez (CABECEIRAS DE BASTO) BRAGA

Havia frio naquela noite de Inverno, no lugar de Cavez. Matilde ouvia o vento uivar lá fora e arrepiava-se, mais de medo que de frio. Nos lamentos sibilantes da tempestade ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 3221
Lenda da Fundação de Ançã

CORTESÃO, Alexandre, Ançã, Memória de um Povo, s/l, Centro de Estudos Educativos de Ançã, 1998 , 135
Ançã (CANTANHEDE) COIMBRA

Diz a lenda que num dia de Verão, com sol escaldante, chegaram a Ançã oito monges enviados pelo Patriarca do Ocidente S. Bento. Fatigados da marcha acamparam à sombra de ...

[Unsure / Uncommitted] [Citação]

APL 3243
Lenda da Pedra da Moura

VENTURA, Ruy, Contos e Lendas da Serra de São Mamede, Almada, Associação de Solidariedade Social dos Professores, 2005 , 102
Urra (PORTALEGRE) PORTALEGRE

No sítio em que o rio Caia se aproxima da ribeira de Arronches, fica uma grande pedra que está sempre rodeada por água. Nela está uma moura encantada.

O ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 87
Lenda da Zorra Berradeira

DOMINGUES, J. D. Garcia, Silves, guia turístico da cidade e do concelho, [Faro], Região de Turismo do Algarve, 1989 , 62
- (SILVES) FARO
Motivos: E574., E402.2.,

É também lenda muito antiga de Silves a da Zorra Berradeira. Segundo esta lenda havia no Odelouca uma Zorra Berradeira que durante a noite atroava os ares com os seus ...

[Some Belief] [Registo escrito Científico]

APL 1828
Lenda de Cacela Velha

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Vila Real De Santo António (VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO) FARO

O Senhor António foi um dia buscar água a um poço, que tinha o nome de poço do Moirinho, e disse a umas senhoras:
 - Agora, vou a ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 2796
Lenda do Cavaleiro Negro

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume II, pp. 325-332
- (LISBOA) LISBOA

Na sala onde D. Sebastião costumava trabalhar, deu entrada D. Pedro de Alcáçova. Inclinou-se perante o jovem rei português e, depois de o saudar, declarou com defer ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 2421
Lenda do Rio que Chora

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
Ponte Da Barca (PONTE DA BARCA) VIANA DO CASTELO

Houve um dia em que eu tava no rio de Ponte da Barca que é o rio Lima e…uma senhora de certa idade contou-me que uma pessoa ao pôr ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 2801
Lenda do Sinal do Céu

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume II, pp. 373-377
- (ALENQUER) LISBOA

Como se estivesse pairando entre o céu e a terra, no silêncio da cela semiobscurecida, D. Gualdim orava, profundamente entregue às suas devoções. O corpo lasso — cansado ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 2621
Má hora

AA. VV., -, Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas), Faro, n/a,
- (CASTRO MARIM) FARO

Diziam que às quatro da manhã batiam à porta das pessoas e não podíamos responder ‘quem é’ porque de fora a má hora dizia ‘é a má hora’. Mas se ouvia ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 3348
Nossa Senhora da Ajuda (Lórdêllo do Ouro)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo VI, p. 162
Lordelo Do Ouro (PORTO) PORTO

N’esta freguezia, que foi do concelho da Maia, e é hoje do bairro occidental do Porto, e proximo á margem direita do rio Douro, está a capella de Nossa Senhora da ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 3518
Nossa Senhora da Saúde

FRAZÃO, Fernanda, Passinhos de Nossa Senhora - Lendário Mariano, Lisboa, Apenas Livros, 2006 , 132-133
São Lourenço De Ribapinhão (SABROSA) VILA REAL

Conta a lenda que, um certo dia, uma menina de Saudel, na freguesia de São Lourenço de Riba Pinhão, andava naquele recinto, com as suas ovelhas, quando ...

[Unsure / Uncommitted] [Citação]

APL 3514
Nossa Senhora do Ó, ou da Expectação

FRAZÃO, Fernanda, Passinhos de Nossa Senhora - Lendário Mariano, Lisboa, Apenas Livros, 2006 , 113-114
São Pedro De Tomar (TOMAR) SANTARÉM

A freguesia de São Pedro de Tomar conserva um grande rol de tradições, que são preservadas e divulgadas pelos seus habitantes, dando assim um importante contributo à cultura ...

[Unsure / Uncommitted] [Citação]

APL 3515
Nossa Senhora do Pranto, Dornes

FRAZÃO, Fernanda, Passinhos de Nossa Senhora - Lendário Mariano, Lisboa, Apenas Livros, 2006 , 114-115
Dornes (FERREIRA DO ZÊZERE) SANTARÉM

A vila de Dornes fica no concelho de Ferreira do Zêzere. Apesar de existirem provas documentais de que até ao século XV foi conhecida por Dornas, um velho ...

[Unsure / Uncommitted] [Citação]


Results 1 thru 25
Page 1 of 2       1 | 2 >