Tempo dos Visigodos

Results 1 thru 25
Page 1 of 1

APL 3226
A Lenda da Faiopa

FIGUEIREDO, José Francisco, Monografia de Nisa, Lisboa, Câmara Municipal de Nisa, 1989 , 287-288
- (NISA) PORTALEGRE

Defrontavam-se nas duas margens do Tejo —  reza a tradição —  dois castelos, ali postos para domínio e guarda de terras, cujos senhores militavam em campos adversos: um, defensor do ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 1119
A lenda da tripla maldição ou lenda do Rei Vamba

HENRIQUES, Francisco , Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros, Vila Velha de Ródão, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , 284-285
Vila Velha De Ródão (VILA VELHA DE RÓDÃO) CASTELO BRANCO

Vamba, rei suevo ou visigótico, fundou o castelo de Ródão, onde vivia com sua mulher, filhos e restante corte. Por força das andanças de ca ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 1487
Almourol (2)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , tomo I, p. 156
Tancos (VILA NOVA DA BARQUINHA) SANTARÉM

Era dono do castello, em tempos antigos (ahi pelos seculos IX ou X), um senhor godo, chamado D. Ramiro, casado, e tendo uma filha unica.
Era um valoroso soldado, mas ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 640
A Maldição de Ródão

DIAS, Jaime Lopes, Contos e Lendas da Beira, Coimbra, Alma Azul, 2002 , 7-11
Vila Velha De Ródão (VILA VELHA DE RÓDÃO) CASTELO BRANCO

Sobranceiras às célebres Portas de Ródão erguem-se, ainda hoje, velhas ruínas de uma antiga fortaleza que o povo diz ter sido o Castelo do Rei Wamba ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 2744
Figueiredo das Donas

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo III, pp. 193-194
Figueiredo Das Donas (VOUZELA) VISEU

Contam todos os nossos historiadores que o que deu a esta freguezia o sobrenome (das Donas) foi o facto seguinte.
Mauregato, filho de D. Affonso, o catholico, e d’uma ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 2746
Freixo de Espada á Cinta

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo III, pp. 234-235
Freixo De Espada À Cinta (FREIXO DE ESPADA À CINTA) BRAGANÇA

A data da fundação d’esta villa, e etymologia do seu nome e a origem do seu brazão d’armas, são cousas muito duvidosas.
João de ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 2753
Juromênha

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo III, pp. 329-330
Juromenha (Nossa Senhora Do Loreto) (ALANDROAL) ÉVORA


    Suppõe-se que foi D. Diniz que lhe deu o seu brazão d’armas, o qual consiste em um escudo de prata, com um castello cercado d’agua, pendendo ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 2735
Lenda da Gardunha

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume I, pp. 395-400
Idanha-A-Velha (IDANHA-A-NOVA) CASTELO BRANCO

A nossa lenda começa quando Idanha-a-Velha era a mais florescente cidade de Egitânia, a qual foi pátria do famoso rei Vamba. Cobiçada pelos Árabes, várias ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 3018
Lenda da Paixão de Eurico e Teuberga

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume V, pp. 159-163
- (BEJA) BEJA

Quando Muça desembarcou em Espanha, veio direito à Lusitânia, e várias cidades caíram sob o ferro da sua espada ou entregaram-se sem grande resistência. Entre essas ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 637
Lenda da Princesa Peralta

BARRETO, Kalidás, Monografia do Concelho de Castanheira de Pera, Castanheira de Pera, Câmara Municipal de C. Pera, 2001 , 251-252
Castanheira De Pêra (CASTANHEIRA DE PÊRA) LEIRIA

Conta a lenda que existia um reino poderoso cuja capital era Colimbria. EI-Rei Arunce era dono e Senhor, reinando um tanto despóticamente e para melhor manter o poder, desarmara ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 2728
Lenda da Serra de Arga

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume I, pp. 323-329
Arga De Cima (CAMINHA) VIANA DO CASTELO

A impaciência do jovem Egica contrastava com a calmaria dessa linda manhã de Primavera. O Sol iluminava e aquecia o solo com o seu beijo quente. A passarada esvoa ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 2780
Lenda da Última Vontade de Ranosindo

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume II, pp. 135-141
Alfeizerão (ALCOBAÇA) LEIRIA

A acção da lenda que vou contar decorre na antiga Lusitânia, que então abrangia muitas das terras que hoje pertencem à Espanha. Mas tem perfeito cabimento nestas «Lendas ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 229
Lenda de Gaia

VALLE, Carlos, Revista de Etnografia, Tradições Populares de Vila Nova de Gaia, Porto, Junta Distrital do Porto, 1965 , 132-135
- (VILA NOVA DE GAIA) PORTO

Ao aludir a narrações lendárias que tiveram curso nas terras da velha Calle não podemos deixar de fazer referência à famosa Lenda de Gaia que serviu de ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 3228
[Lenda de Nossa Senhora da Estrela]

COELHO, Possidónio Mateus Laranjo, Terras de Odiana, Coimbra, sem editora, 1924 , 339-340
- (MARVÃO) PORTALEGRE

Na origem do convento da Estrela entrou, como em muitos outros que em Portugal se estabeleceram, a lenda piedosa de um milagre, de um caso sobrenatural, lenda que o povo ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 3026
Lenda do Grande Amor de Atacés

MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , Volume V, pp. 213-217
Manhouce (SÃO PEDRO DO SUL) VISEU

Esta lenda nasceu numa povoação muito antiga chamada Manhouce. Foi esta região habitada pelos Romanos. Porém, quando da invasão dos bárbaros, as províncias foram ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 1117
Lenda do Rei Vamba (1)

HENRIQUES, Francisco , Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros, Vila Velha de Ródão, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , 281-282
Perais (VILA VELHA DE RÓDÃO) CASTELO BRANCO

Era uma vez dois reis. Um deles era o rei do Alentejo (o alentejano) e o outro era o rei do concelho de Vila Velha de Ródão e ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 1118
Lenda do Rei Vamba (2)

HENRIQUES, Francisco , Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros, Vila Velha de Ródão, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , 282-283
Vila Velha De Ródão (VILA VELHA DE RÓDÃO) CASTELO BRANCO

Este acontecimento lendário desenrola-se no bloco quartzítico das Portas de Ródão, no presente castelo dos Templários e num local a que hoje chamam Nisa-Velha mais ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 602
Lenda do rei wamba

MOURA, José Carlos Duarte, Contos, Mitos e Lendas da Beira, Coimbra, A Mar Arte, 1996 , 66
Vila Velha De Ródão (VILA VELHA DE RÓDÃO) CASTELO BRANCO

Nos portas de Ródão do lodo do Beira Baixa (Norte do Tejo) vivia um Rei que tinha lá um Castelo que se chamava Rei Wamba e que dominava ...

[Unsure / Uncommitted] [Transcrição Oral]

APL 3267
Lorvão

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo IV, p. 444
Lorvão (PENACOVA) COIMBRA

O abbade João [do mosteiro de Lorvão] tio de D. Ramiro I, de Leão, e no reinado d’este monarcha (848) fez grandes serviços á patria, como ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 3341
Nabancia

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo VI, pp. 7-9
- (TOMAR) SANTARÉM

Iria éra uma donzella casta e formosissima: geralmente estimada pela sua honestidade e pelo conjuncto de todas as virtudes que lhe davam realce á sua angelica formosura.
    De pequenina tinha hido ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 679
No Ar Geme Ela

DIAS, Jaime Lopes, Contos e Lendas da Beira, Coimbra, Alma Azul, 2002 , 118-119
Barco (COVILHÃ) CASTELO BRANCO

No ubérrimo vale do rio Zézere, no limite da freguesia de Barco, do concelho da Covilhã, existe um monte ou cabeço de elevadas proporções, com algumas ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 3346
Nossa Senhora dos Açores

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo VI, p. 158
Linhares (CELORICO DA BEIRA) GUARDA

Segundo a tradição, foi a imagem da Senhora descoberta por um vaqueiro que apascentava o seu gado pelos campos que estão entre as villas de Linhares e Celorico ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 681
O Rei Vamba

DIAS, Jaime Lopes, Contos e Lendas da Beira, Coimbra, Alma Azul, 2002 , 121-123
Idanha-A-Velha (IDANHA-A-NOVA) CASTELO BRANCO

O império visigótico debatia-se em grave crise. Morto o rei, Deus revelou ao pontífice que o novo monarca seria um homem bom, de ascendência real, consci ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Lúdico]

APL 3413
Rates

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , Tomo VIII, p. 56
Rates (PÓVOA DE VARZIM) PORTO

O 1.º rei godo da Lusitania, foi Leovegildo, que era ariano; mas, fallecendo, em 586, lhe succedeu seu filho, Flavio Ricaredo, tambem ariano; mas tendo seu pae mandado martyrisar Santo ...

[Unsure / Uncommitted] [Registo escrito Científico]

APL 3692
[Santo Apolinário e os mouros]

PARAFITA, Alexandre, A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros, Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , 324-325
Urrós (TORRE DE MONCORVO) BRAGANÇA

Tendo-se os mouros assenhorado em 716 da cidade de Caliabria, e como Apollinário, bispo da mesma cidade, não quisesse renegar suas doutrinas, que eram as do cristianismo, nesse ...

[Unsure / Uncommitted] [Citação]


Results 1 thru 25
Page 1 of 1